/ Mercado Digital

É hora de parar de “matar” as Redes Sociais

Um dos comentários mais comuns, tanto no dia a dia quanto, infelizmente, no meio profissional do mercado digital, é o de que “a rede social X está morrendo”,” “a rede Y está acabando”, “Y matou a X”, etc.

Isso é aceitável quando falado por pessoas que estão fora da área profissionalmente, já que boa parte se baseia na própria vivência para tais afirmações.

O maior problema é ver profissionais atuantes no mercado de comunicação desenvolverem todo um argumento, baseado em “nada”, para defender tal ideia.

Recentemente, o Pew Research Center publicou um compilado de dados a respeito do uso de determinadas redes sociais nos EUA.

Pesquisa-Pew-Thiago

E, resumidamente, a conclusão foi que boa parte dos americanos estão no Facebook e no YouTube, e o Snapchat e Instagram são as plataformas preferidas de jovens adultos. E não, nenhuma delas está morrendo!

O Facebook e YouTube possuem aproximadamente 68% e 75% do público adulto dos EUA, respectivamente. Já as demais redes analisadas (Snapchat, Instagram, Twitter, Pinterest, LinkedIn, WhatsApp) ainda não chegaram nem a 40% dos americanos.

Porém, o estudo aponta que 88% das pessoas entre 18 e 29 anos utilizam qualquer tipo de mídia social (número que cai com o avança da idade do público analisado).

Pesquisa_Snapchat_instagram

Os americanos de 18 a 24 anos estão mais propensos a usar plataformas como Snapchat, Instagram e Twitter. Essas diferenças são especialmente notáveis quando se trata de Snapchat: 78% dos americanos entre 18 a 24 anos estão na rede social, mas o número cai para 54% quando a amostra está entre 25 a 29 anos.

Frequencia_Social

A frequência na utilização das plataformas também oferece números interessantes. No Facebook, 51% dos usuários acessam a rede várias vezes ao dia; no Snapchat, 49%; Instagram tem acesso frequente de 38% dos usuários; e Twitter e YouTube possuem 26% e 29%, respectivamente.

O estudo da Pew Research Center tem diversas outras informações, mas essas são as que provam, de uma vez por todas, que uma rede está longe de morrer só porque nosso ciclo social (ou nós mesmos) nos afastamos da mesma.

Facebook ainda é um gigante no mercado; Snapchat é uma rede voltada para nicho (assim como o Pinterest e o LinkedIn); o YouTube, com todas as polêmicas de monetização, ainda tem um público tremendo, e até mesmo o Twitter, que cresceu menos nos últimos anos, ainda é incrivelmente relevante.

Como profissionais do digital, está na hora de pararmos de matar as redes sociais que possam ter se tornado irrelevantes para nós como usuários, mas que jamais perderam sua importância como plataforma de comunicação.

Existem diversas possibilidades no mercado digital, nunca antes oferecidas para nenhum outro profissional algumas décadas atrás. Os números nos apontam incríveis oportunidades de negócios, e devemos usá-los sempre, deixando nossos achismos e previsões para as “conversas de bar”.

Por Thiago Luz

É hora de parar de “matar” as Redes Sociais
Compartilhe

Newsletter do SMXP